Segunda, 18 de Dezembro de 2017 |
MONARCH CESSA OPERAÇÕES E DEIXA MAIS DE 110 MIL PASSAGEIROS SEM VOO

12:11 - 03/10/2017     311 visualizações ALGARVE
Atualizado em: 03/10/2017
Imprimir
Era no Algarve que a Monarch contava com a maior operação em Portugal, contando com voos para Leeds Bradford às terças, quartas, quintas, sábados e domingos, enquanto Gatwick, Luton, Birmingham e Manchester tinham voos diários.

A Monarch, a quinta maior companhia aérea do Reino Unido, cessou todas as suas operações depois de declarar insolvência, processo que deixou mais de 110 mil passageiros da companhia sem voo de regresso. Na página do Facebook, a Monarch diz mesmo aos seus passageiros no Reino Unido para “não irem para os aeroportos, porque não vai haver mais voos da Monarch”.

A Monarch é a mais importante companhia aérea britânica a declarar insolvência, decisão que surgiu depois das dificuldades da companhia em renovar a licença de venda de pacotes turísticos, que terminava à meia-noite de sábado, 30 de Setembro, uma vez que a Monarch não terá conseguido fazer prova da sua sustentabilidade.

Com o pedido de insolvência, a Monarch cancelou todas as suas operações, o que afeta um total de 300 mil reservas já realizadas, deixando sem voo de regresso mais de 110 mil passageiros, o que obrigou já o governo britânico a pedir à autoridade de aviação do Reino Unido (CAA, sigla em inglês) que aprove a saída de 30 aviões para repatriar os cidadãos afetados, naquela que é a maior operação de repatriação de cidadãos britânicos em tempos de paz.

De acordo com a imprensa britânica, já há algum tempo que existiam dúvidas sobre a sustentabilidade financeira da Monarch, até porque no ano passado a companhia tinha tido já dificuldade em renovar a licença de venda de pacotes turísticos, problemas que terão surgido depois da queda de mercados como a Turquia e o Egipto, o que obrigou a companhia a entrar numa guerra de preços no Mediterrâneo.

Na sua página do Facebook, a Monarch pede aos seus passageiros que consultem o site monarch.caa.co.uk, onde está a ser atualizada toda a informação sobre as operações de repatriamento de passageiros, com a companhia a garantir que não será cobrado qualquer valor adicional aos passageiros com voo de regresso ao Reino Unido até 15 de Outubro.

Recorde-se que a Monarch transportou, no ano passado, 6,3 milhões de passageiros e voava para 40 destinos à partida dos aeroportos de Gatwick e Luton, em Londres, bem como desde Birmingham, Leeds e Manchester.

Em Portugal, a Monarch voava para Lisboa, Porto, Funchal e Faro, estimando que, este ano, Lisboa estivesse entre os destinos com maior crescimento na rede da companhia, com uma subida de 60 mil passageiros. Já no Porto, para onde a Monarch passou a voar em Abril, a previsão apontava para 75 mil passageiros.

 

Por: Publituris
 
Newsletter
Preencha o campo para subscrever a newsletter
notícias mais lidas


 
 
CATEGORIAS
A VOZ DO ALGARVE
APOIO AO CLIENTE
Visite-nos