Segunda, 20 de Novembro de 2017 |
A clínica IVI organiza uma Marcha pela Preservação da fertilidade em Vilamoura

11:38 - 03/11/2017     162 visualizações LOULÉ
Atualizado em: 03/11/2017
Imprimir
No próximo dia 5 de novembro, Vilamoura será palco da 1ª Edição da Marcha pela Preservação da Fertilidade organizada pela clínica IVI e coorganização da Free Challenge.
  • A Marcha visa sensibilizar a população para a possibilidade de Preservar a Fertilidade

  • Como é feita a preservação de óvulos e espermatozoides

  • Programa IVI de preservação do potencial reprodutivo gratuito para doentes oncológicos

O ponto de partida é às 10h00 na Praça do Mar. Existem dois circuitos disponíveis: um de 5 km e outro alternativo de 7,5 km. A inscrição é gratuita, no entanto, é necessário fazer um pré-registo online em https://ivi.pt/marcha-preserva/. São esperados mais de 100 participantes.

Objetivo do Marcha Preserva:

A Marcha visa sensibilizar a população para a possibilidade de Preservar a Fertilidade. Muitas das pessoas a quem é diagnosticado cancro não sabem que é possível preservarem a sua fertilidade, ou seja, congelarem os óvulos e os espermatozoides. Além disso, e infelizmente, em alguns casos essa informação chega tardiamente, impedindo a preservação antes do início dos tratamentos de quimio e radioterapia. Recordamos que estes tratamentos são tóxicos e podem prejudicar a fertilidade. “Após a superação da doença pode ficar em causa a realização do sonho de ter um filho, especialmente nas camadas mais jovens. É esta a maior motivação que nós, enquanto profissionais de saúde, temos para organizar esta Marcha”, comenta a Enfermeira Joana Freitas do IVI Faro.

Como é feita a congelação dos óvulos:

Estimulação ovárica

Inicialmente é feita uma estimulação ovárica com recurso a injeções hormonais para estimular a ovulação. No caso das pacientes oncológicas os protocolos de estimulação são específicos. Os níveis hormonais no final de estimulação são equivalentes aqueles que uma mulher tem no seu ciclo menstrual natural.

Punção

Quando os folículos atingem a quantidade e o tamanho adequados programa-se a punção folicular. Este procedimento consiste na aspiração dos folículos através da punção transvaginal guiada por ecografia, ligada a um sistema de aspiração com pressão controlada.  É realizada em bloco operatório sob anestesia, para minimizar qualquer desconforto e dura apenas 15 minutos.

Criopreservação

A congelação de óvulos consiste em preservar óvulos em nitrogénio líquido a -196 graus, usando uma técnica de esfriamento, podendo ficar armazenado por muitos anos.

A técnica mais adequada e com maior índice de sucesso é conhecida como vitrificação, pelo facto desta técnica não produzir cristais de gelo no momento da solidificação de óvulos no ultra-resfriamento em nitrogénio líquido, promovendo assim a passagem ao estado de solidificação chamado de estado vítreo (glass-like).

Como é feita a congelação dos espermatozoides:

Tecnicamente designada de criopreservação de sémen consiste no armazenamento de uma amostra seminal a temperaturas de 196 graus negativos. Estas podem ser mantidas congeladas por tempo indeterminado.

As recolhas de sémen são feitas através de masturbação e recomenda-se que sejam feitas pelo menos duas recolhas, uma vez que durante o procedimento de criopreservação das amostras existe uma queda na mobilidade dos espermatozoides que se mantém estável durante todo o tempo de armazenamento. Sugere-se 2 a 5 dias de abstinência sexual e de ejaculação. Em casos urgentes é possível realizar as recolhas sem esta abstinência.

Programa gratuito de Preservação de Fertilidade:

NO IVI temos um programa de preservação do potencial reprodutivo gratuito para doentes oncológicos, que engloba:

  • Primeira consulta;

  • 100% de desconto no tratamento de preservação de fertilidade

  • 3 consultas de psicologia no decorrer do tratamento.

No ano passado, recorreram dezenas de pacientes para preservarem a sua fertilidade. Em comum têm a esperança de ultrapassar a doença, e depois poder realizar o sonho de terem um filho. Se este sonho não chegar de forma espontânea, há pelo menos a hipótese de tentar através da medicina reprodutiva.

“É necessário sair para a rua e dar a conhecer esta possibilidade para esta mensagem chegar a mais pessoas”, conclui a Enfermeira Joana Freitas.

Apoios:

Para organizar este evento o IVI contou com o coorganizador Freechallenge e o apoio da Associação Oncológica do Algarve, da Câmara Municipal de Loulé, da Divisão de corridas e marchas de Loulé Quarteira, da Gedeon Richter, do HPA, do Hotel Marina Tivoli, da Inframoura, da Junta de Freguesia de Quarteira, da Optimize e Ordem do Sul dos Enfermeiros.

 

Por: IVIRMA

 
 
Newsletter
Preencha o campo para subscrever a newsletter
notícias mais lidas


 
 
CATEGORIAS
A VOZ DO ALGARVE
APOIO AO CLIENTE
Visite-nos