Segunda, 18 de Dezembro de 2017 |
Início das demolições marca II fase de requalificação da praia de Monte Gordo

15:38 - 15/11/2017     1757 visualizações VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO
Imprimir
Maior operação de requalificação urbanística e ambiental jamais levada a cabo no concelho de Vila Real de Santo António está avaliada em 10 milhões de euros e ficará concluída em maio de 2018

A Câmara Municipal de Vila Real de Santo António dá início, esta quarta-feira, à demolição dos antigos apoios e restaurantes da Praia de Monte Gordo.

A operação marca o arranque da II fase de requalificação da praia de Monte Gordo e integra a construção de 18 novos apoios de praia, cujas estruturas serão constituídas por materiais uniformizados que ficarão ao mesmo nível do passadiço inaugurado em julho.

As demolições serão suportadas pelo município e estarão concluídas até ao final de dezembro. Já a construção dos novos apoios terá início em janeiro de 2018, devendo prolongar-se por um prazo de 5 meses.

A intervenção global (passadiço, acessos e restaurantes) está avaliada em 10 milhões de euros e permitirá a conclusão de todas as estruturas e equipamentos associados.

«O objetivo é termos a praia cem por cento funcional no próximo mês de maio, pronta para a próxima época balnear. Orgulho-me de poder dizer que esta é a maior operação de requalificação urbanística e ambiental jamais levada a cabo no nosso concelho», afirma Conceição Cabrita, presidente da Câmara Municipal de VRSA.

«Significa isto que, no próximo Verão, teremos uma praia de excelência, com novos acessos e apoios, em que todos ficam a ganhar. O feedback em relação ao novo passadiço tem sido muito positivo, pelo que esta é já uma aposta ganha», prossegue a autarca.

O projeto de requalificação, aprovado pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA), contempla a construção de 18 novos concessionários - que irão substituir os atuais - sendo futuramente acessíveis quer através do corredor central, quer da marginal.

«Recorde-se que o Plano de Ordenamento da Orla Costeira (POOC), inicialmente aprovado, apenas previa a construção de 8 apoios de praia mas, através da sua revisão e do conjunto de reuniões desenvolvidas entre a Câmara Municipal e a APA, foi possível a instalação de 18 unidades», nota Conceição Cabrita, presidente da Câmara Municipal de VRSA.

Desta forma, todos os empresários que detinham atividade na praia e possuíam a sua situação regularizada não necessitaram de submeter-se a concurso, pondo-se fim ao sistema de licenças precárias que vigorava até ao momento.

O passadiço da praia de Monte Gordo é, atualmente, o maior do género no Sotavento algarvio. Com uma extensão de 3 quilómetros, representa um investimento de um milhão de euros.

 

Porquê a necessidade de construir um passadiço?

A requalificação da praia de Monte Gordo é uma imposição do Plano de Ordenamento da Orla Costeira (POOC) Vilamoura - VRSA, que prevê a criação de acessos e estruturas de apoio que não colidam com o cordão dunar e permitam a sua reconstrução.

Em todo o Algarve têm existido operações semelhantes em várias praias, assentes na construção de passadiços sobrelevados.

  

A obra em números:

 

- 3000 metros de passadiço sobrelevado

- 18 novos restaurantes / apoios de praia

- Investimento no passadiço: 1 milhão de euros

- Investimento global: 10 milhões de euros

 

Por: CM VRSA

 
Newsletter
Preencha o campo para subscrever a newsletter
notícias mais lidas


 
 
CATEGORIAS
A VOZ DO ALGARVE
APOIO AO CLIENTE
Visite-nos