Quarta, 24 de Janeiro de 2018 |
Novas regras obrigam Crédito Agrícola a aumentar spread da casa

13:00 - 12/01/2018     112 visualizações ECONOMIA
Imprimir
As facilidades de acesso ao crédito à habitação têm sido acompanhadas pela descida sucessiva dos spreads. Ainda assim, e já no início deste ano, o Crédito Agrícola subiu a margem mínima cobrada nos empréstimos para a compra de casa. Uma alteração relacionada com a entrada em vigor das novas regras do crédito hipotecário.

A decisão, assegura o banco, é temporária, e pretende cumprir as diretivas do créditoque entraram em vigor no primeiro dia do ano. O Jornal de Negócios, que dá conta deste aumento, revela que atualmente o spread mínimo na solução para clientes jovens é de 1,65%, acima dos 1,5% anteriores, enquanto na solução para clientes adultos a taxa de juro é de 1,75%, acima dos anteriores 1,6%.

"A alteração que fizemos foi descer a bonificação atribuída pela posse de produtos de forma temporária devido à entrada em vigor do Decreto-lei 74-A/2017", explicou uma fonte oficial do banco, citada pela publicação. Segundo a mesma fonte, a bonificação anterior era de 0,45% e passou a ser de 0,30%, pelo que tal situação se reflete no spread mínimo a apresentar com a bonificação máxima, “contudo as grelhas de spreads mantêm-se".

Bankinter continua com o “spread” mais baixo

O banco espanhol Bankinter continua a oferecer o spread mínimo do mercado  1,15%). Seguem-se o Santander Totta e o BCP, ambos com uma taxa de 1,25%. Já a Caixa Geral de Depósitos (CGD) e o Crédito Agrícola surgem no fim da lista, com 1,75%. 

 

Por: Idealista

 
Newsletter
Preencha o campo para subscrever a newsletter
notícias mais lidas


 
 
CATEGORIAS
A VOZ DO ALGARVE
APOIO AO CLIENTE
Visite-nos