Quinta, 15 de Novembro de 2018 |
Prazo do IRS acaba em 14 dias: guia para que nada falhe

15:38 - 16/05/2018     67 visualizações ATUALIDADE
Imprimir
És um dos contribuintes a quem ainda falta apresentar a declaração do IRS de 2017, cujo prazo termina no final do mês de maio?

Antes de submeteres a prova dos teus rendimentos do ano passado à Autoridade Tributária (AT), através do Portal das Finanças, fica a saber os passos a dar. Se já o fizeste, mas detetaste erros ainda vais a tempo de corrigi-los. Explicamos-te tudo num guia para que nada falhe com o teu IRS.

O período de entrega do Imposto do Rendimento de pessoas Singulares (IRS), tal como recorda o Notícias ao Minuto, começou há cerca de um mês e meio. Arrancou em força, com mais de um milhão a entregar a declaração logo na primeira semana. Esse ritmo entretanto abrandou e, agora, a cerca de duas semanas do fim da campanha ainda há quem não tenha entregue a declaração. 

Novidades do IRS deste ano

Uma das grandes novidades desta campanha é que a declaração tem que ser apresentada ao Fisco, obrigatoriamente, através da Internet, já não sendo possível proceder à entrega em papel, como nos anos anteriores.

Mas há mais. Por exemplo, o número de contribuintes abrangidos pelo IRS automático foi alargado o que significa que, de acordo com as Finanças, a entrega é mais fácil e o reembolso mais rápido. Cuidado que se não for feita a confirmação da declaração – mesmo estando-se abrangido pelo regime automático –receberás o reembolso mais tarde.

Se precisas de ajuda para preencher a declaração, o portal de notícias alerta que existem mais de 1.850 postos destinados a auxiliar no preenchimento do IRS, entre os quais quase 350 serviços de finanças, mais de 200 espaços Cidadão e ainda uma rede de mais de 1.300 juntas de freguesia.

Outra novidade é que há uma app, lançada pelas Finanças que permite consultar quanto se tem a pagar ou a receber mediante cada caso. A plataforma chama-se ‘Situação Fiscal’ e está disponível para Android e iOS.

Alertas importantes

E há mais. Por exemplo, o número de contribuintes abrangidos pelo IRS automático foi alargado o que significa que, de acordo com as Finanças, a entrega é mais fácil e o reembolso mais rápido. Mas cuidado que se não for feita a confirmação da declaração – mesmo estando-se abrangido pelo regime automático –receberás o reembolso mais tarde. Já entregou a declaração?

Pelo contrário, aponta o Notícias ao Minuto, se já entregaste a declaração, mas verificaste que foram cometidos erros ou incorreções, poderás corrigir a declaração até ao próximo dia 31 de maio, entregando uma nova que irá substituir a anterior.

Se te tocar devolver dinheiro ao Estado, em vez de receberes um reembolso, recorda-te que a data limite para o pagamento do imposto é 31 de agosto. Os esquecimentos podem sair caros, com a aplicação de coimas. 

 

Por: Idealista

 
Newsletter
Preencha o campo para subscrever a newsletter
notícias mais lidas


 
 
CATEGORIAS
A VOZ DO ALGARVE
APOIO AO CLIENTE
Visite-nos