Domingo, 21 de Outubro de 2018 |
Queres equilibrar o teu orçamento familiar? 10 dicas que te vão ajudar

17:48 - 10/06/2018     244 visualizações ECONOMIA
Atualizado em: 10/06/2018
Imprimir
Maio está a chegar ao fim. Há, por esta altura, muitas contas bancárias a zeros, ou perto, à espera do tão ansiado ordenado. Passas por isto todos os meses? Queres equilibrar o teu orçamento familiar e não sabes como?

Controlar as finanças pessoais não é tarefa fácil, sobretudo nos casos em que o salário é pouco e as despesas são muitas. Ainda assim há não razões para desistências antecipadas. Estas dez dicas podem ajudar-te a manter uma rotina de gestão financeira.  

Equilibrar o orçamento familiar pode ser mesmo uma dor de cabeça. Mas não há razões para alarme. O importante será definir um objetivo, para que nada falhe. Equilibrar os rendimentos e as despesas familiares é o desafio. Estás pronto para assumir as rédeas do teu orçamento? Tira nota destes truques fundamentais da intrum.

1- É importante gerir o orçamento tendo em conta a condição em que vivemos. É imperativo, portanto, viver dentro das nossas possibilidades reais. Antes de mais deves fazer um orçamento das tuas despesas fixas mensais. O objetivo é simples: não gastares o dinheiro que não tens.

2- Outra dica realmente importante é esta. Pensa duas vezes antes de realizares uma determinada compra e faz sempre esta pergunta: será que preciso mesmo disto?

3- Deves procurar ter sempre um orçamento de reserva. É aqui que entra a palavra poupança. Porque é que é tão importante? Porque não podes prever o futuro. O ideal será ter dinheiro suficiente para assegurar as despesas fixas, tais como impostos, seguros, empréstimo ou renda da casa, entre outros.

4- Nunca deves assinar um contrato sem ler e compreender todas as cláusulas. Sobretudo se esse contrato tiver influência direta na gestão do teu orçamento. Avalia todos os prós e contras.

5- Estás a ver as letras pequenas dos contratos? É realmente importante lê-las com atenção. Tudo para que evites custos adicionais não desejáveis.

6- Se não conseguires pagar uma conta dentro do prazo o melhor será informares a instituição em causa o quanto antes. Poderás tentar definir um plano de pagamento ou até ganhar algum tempo extra.

7- É muito provável que sejas contactado por uma empresa de recuperação de crédito caso falhes o pagamento daquilo que deves. Deves avaliar bem os danos e potenciais custos, colocando em cima da mesa as tuas dificuldades financeiras.

8- Será ainda importante, nestes casos, manter uma boa comunicação com a empresa em questão.

9- Se assumiste um plano de pagamentos será fundamental manteres o compromisso assumido. Na impossibilidade de cumprimento deverás informar imediatamente a empresa de crédito para que possam encontrar uma solução.

10- Deves olhar para o teu orçamento e procurar enfrentar as dificuldades financeiras, se elas existirem, procurando aconselhamento.

 

Por: Idealista

 
Newsletter
Preencha o campo para subscrever a newsletter
notícias mais lidas


 
 
CATEGORIAS
A VOZ DO ALGARVE
APOIO AO CLIENTE
Visite-nos