Sexta, 22 de Junho de 2018 |
Lagos recorda e homenageia António Guerreiro Tello

09:39 - 04/06/2018     117 visualizações LAGOS
Imprimir
Busto inaugurado perpetua a memória do reputado e acarinhado médico lacobrigense

Foram muitos os lacobrigenses que compareceram e quiseram participar na cerimónia de inauguração do Busto do Dr. António Guerreiro Tello, realizada no Salão da Junta de Freguesia de São Gonçalo de Lagos e no espaço envolvente exterior. A iniciativa desta homenagem foi da Câmara Municipal e da referida Junta de Freguesia, em resposta aos reiterados pedidos apresentados por cidadãos que de mais perto trabalharam e conviveram com o reputado médico-cirurgião lacobrigense.

A expressiva adesão ao evento veio apenas demonstrar e comprovar o que sempre se disse sobre esta figura lacobrigense, nomeadamente sobre as suas qualidades profissionais e humanas que mereceram a consideração, reconhecimento, estima e amizade da classe médica, dos colaboradores, dos pacientes e da comunidade em geral.

Carlos Saúde, presidente da Junta de Freguesia de São Gonçalo, deu as boas vindas aos presentes, agradecendo a colaboração e partilha de esforços com a Câmara Municipal, o artista autor do busto e as funcionárias da Junta. Agradeceu igualmente à D.ª Maria da Saudade, antiga colaboradora do Dr. Tello, pela sua persistência junto das entidades autárquicas locais para que se concretizasse esta justa homenagem e referiu que ao longo do desenvolvimento do processo, todas as pessoas que abordou manifestaram a sua concordância e apoio à ideia de se executar e instalar o busto.

A Paulo Morgado, Presidente da Assembleia Municipal de Lagos, médico de profissão, coube recordar a faceta profissional do homenageado, contextualizando a ação do mesmo no período histórico de um Portugal assolado por uma grande epidemia – a Pneumónica – que matou cerca de 40 milhões de pessoas (mais do que as vítimas mortais da 1.ª Guerra Mundial) e ficaria conhecida, no nosso país, como a Gripe Espanhola pelo facto das primeiras notícias sobre a sua existência terem chegado de Espanha, uma vez que em Portugal vigorava a censura. Segundo Paulo Morgado, Lagos não escapou aos efeitos desta pandemia - que hoje se sabe ter sido uma Gripe A – e no combate à mesma destacou-se o Dr. António Guerreiro Tello, que ainda antes de acabar o curso de Medicina, veio para Lagos para socorrer, ajudando o Dr. António Faria e Silva, os seus conterrâneos, ficando-lhe a população muito agradecida e todos guardando dele uma imagem de alguém que exerceu a medicina de uma forma muito humana. Paulo Morgado recordou ainda o homenageado como um profissional muito reconhecido pelos seus pares, muito hábil na auscultação (forma de diagnóstico muito importante numa época em que poucos outros recursos existiam), com uma grande vontade de aprender e de passar a outros o seu conhecimento, concluindo, tratar-se, por isso, de uma homenagem mais do que justa, uma vez que a essência e virtude da medicina é ajudar os outros e, em especial, aqueles que estão mais frágeis, missão a que o Dr. Tello dedicou a sua existência.

As virtudes do falecido médico lacobrigense foram igualmente evocadas pela Presidente do Município, que, inspirada nas palavras do grande poeta Luis Vaz de Camões,  considerou o Dr. António Guerreiro Tello um herói local, ou seja, aquele que “por obras valerosas se vai da lei da Morte libertando”, permanecendo na memória não só daqueles que o conheceram, como das gerações seguintes. Maria Joaquina Matos agradeceu também à D.ª Maria da Saudade e, na sua pessoa, ao grupo de lacobrigenses que pugnou pela realização desta homenagem, sublinhando o facto do Dr. António Guerreiro Tello, 38 anos após o seu falecimento, ainda continuar muito vivo na memória de tantos lacobrigenses. Dirigindo-se aos familiares presentes, a presidente da Câmara salientou o exemplo que o seu antepassado significava para as gerações seguintes.

Presente na cerimónia e representando a família do homenageado, Raquel D’Orey, bisneta de António Guerreiro Tello, agradeceu emocionada a homenagem feita ao seu bisavô.

Na cerimónia houve ainda lugar à intervenção de pessoas que conheceram e privaram de perto, em termos profissionais, com o homenageado: a D.ª Maria da Saudade, a D.ª Maria Celeste e a D.ª Irene. Todas recordaram histórias e episódios de alguém que dedicou a sua vida em prol dos outros, como o facto do Dr. Tello estar sempre disponível para ver os seus pacientes, fosse quem fosse e a que horas fosse, ou o facto de não recusar consulta e tratamento a quem não tinha recursos para lhe pagar, consultando gratuitamente estes pacientes e disponibilizando-lhes os medicamentos que os mesmos não conseguiam comprar, ou ainda o número diário de consultas que o mesmo dava, chegando com frequência às 60 consultas consecutivas, por não conseguir recusar atender a quem ele se dirigia, e fazendo questão de acompanhar a evolução dos seus doentes, visitando os mesmos nos seus domicílios, muitas vezes de forma inesperada. Recordaram também a cumplicidade e amizade que o Médico tinha para com os elementos da sua equipa, partilhando com estes muitas histórias e momentos da sua vida familiar.

A cerimónia de homenagem concluiu-se com o descerrar do Busto do Dr. António Guerreiro Tello, peça da autoria do artista Tolentino Abegoaria, num momento testemunhado pelos muitos lacobrigenses presentes neste evento.

 

Por: CM Lagos

 
Newsletter
Preencha o campo para subscrever a newsletter
notícias mais lidas


 
 
CATEGORIAS
A VOZ DO ALGARVE
APOIO AO CLIENTE
Visite-nos