Segunda, 19 de Novembro de 2018 |
Volta a Portugal: Vito-Feirense-Blackjack aposta em Edgar Pinto e em lutar todos os dias

09:05 - 30/07/2018     51 visualizações DESPORTO
Imprimir
O português Edgar Pinto é a aposta da Vito-Feirense-Blakjack para a Volta a Portugal em bicicleta, embora o diretor desportivo assuma que o grande objetivo seja vencer uma etapa.

“Vamos com a ambição de estar na disputa diária e, de em todas as etapas, estarmos na luta pela vitória. O nosso grande objetivo é alcançar uma vitória de etapa, mas estamos conscientes que temos um ciclista, o Edgar Pinto, que é candidato à Volta a Portugal e que está a atravessar uma época fantástica, em que tem alcançado resultados de alto nível, tanto interna como externamente”, disse Joaquim Andrade.

Em declarações à agência Lusa, o ex-ciclista diz que o vencedor da Volta a Madrid deste ano “é um candidato” e que a sua equipa tudo fará “para que chegue nas melhores condições à Volta”.

“Sabemos que não somos favoritos, porque a nossa equipa não é tão forte coletivamente como as outras, mas tudo faremos para o ajudar a superar cada dia e para estar nas melhores condições possíveis nos momentos decisivos da prova”, referiu.

Joaquim Andrade aposta ainda em João Matias para as chegadas ao ‘sprint’, considerando que a vitória na última etapa do Grande Prémio Nacional 2 “poderá servir de incentivo”, além de “outros ciclistas que têm sempre possibilidade de integrar uma fuga”.

Para o diretor desportivo dos feirenses, “cada quilómetro da Volta a Portugal pode ser decisivo, mas há aqueles pontos em que se decide sempre a Volta”.

“Esses pontos serão, sem dúvida, a etapa das Penhas da Saúde, a da Senhora da Graça e o contrarrelógio final. São os três grandes pontos da Volta, mas como já se viu pode perder-se a Volta a qualquer dia e também se pode ganhar a qualquer momento. Temos o exemplo recente do Rui Vinhas, que, numa etapa em que não se pensava que pudesse haver grandes decisões, ganhou um tempo precioso e que lhe permitiu ganhar a Volta. A Volta a Portugal é uma prova de eliminação e os erros que se possam cometer vão passando fatura dia após dia”, referiu.

O vencedor de uma etapa na Volta de 1995 acredita que há um lote alargado de candidatos ao triunfo final, destacando Raúl Alarcón, campeão em 2017, António Carvalho e Gustavo Veloso, da W52-FC Porto, Jóni Brandão, Alejandro Marque e Rinaudo Nocentini, do Sporting-Tavira.

“Há outros mais. Todas as equipas portuguesas têm um ciclista que pode vencer, mas esses talvez sejam os mais fortes adversários que iremos enfrentar”, disse.

A 80.ª Volta a Portugal disputa-se entre quarta-feira e 12 de agosto, com início em Setúbal e final em Fafe.

 

Por: Lusa

 
Newsletter
Preencha o campo para subscrever a newsletter
notícias mais lidas


 
 
CATEGORIAS
A VOZ DO ALGARVE
APOIO AO CLIENTE
Visite-nos