Quinta, 22 de Fevereiro de 2018 |

ECONOMIA

11:07 - 22/02/2018
Atualizado em: 22/02/2018
    17 visualizações
Sim. É preciso morar seis anos na mesma casa para conseguir uma redução no Imposto Municipal sobre a Transmissão Onerosa de Imóveis (IMT). Para manter este benefício fiscal é mesmo necessário cumprir este requisito, caso contrário será preciso repor o imposto dos anos em que o proprietário usufruiu dessa vantagem.

Continuar a ler »
10:50 - 22/02/2018     66 visualizações
O PCP e o BE defendem uma “alteração profunda” ao Novo Regime do Arrendamento Urbano (NRAU), lei que entrou em vigor em novembro 2012 com o Governo PSD/CDS-PP, mas que sofreu alterações legislativas há cerca de oito meses.

Continuar a ler »
10:09 - 22/02/2018     78 visualizações
Há cada vez mais casas no Alojamento Local (AL) e cada vez menos no arrendamento de longa duração. Um cenário que pode ser explicado pelo aumento do preço médio de estadia por noite. E os números não mentem: três meses no AL podem render tanto ou até superar um ano inteiro de rendas, dizem os especialistas, que levantam dúvidas sobre a imposição de limites de dias a este regime de arrendamento.

Continuar a ler »
09:04 - 22/02/2018     52 visualizações
O número de desempregados a receber subsídios caiu 13,1% em janeiro face ao mesmo mês do ano passado. Já em comparação a dezembro, o número de prestações subiu 3,8%. No total, há 192.331 pessoas a receber subsídios. Também há mais pessoas a receber o Rendimento Social de Inserção (RSI), cerca de 220.000, segundo dados da Segurança Social (SS).

Continuar a ler »
11:23 - 20/02/2018
Atualizado em: 20/02/2018
    288 visualizações
Muitos portugueses optaram por emigrar nos últimos anos. E colocaram as suas casas no mercado de arrendamento. E agora, com o IRS à porta, o que é preciso fazer? No artigo de hoje da rubrica semanal Deco Alerta, destinada a todos os consumidores em Portugal e assegurada pela Deco – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor para o idealista/news, explicamos-te tudo sobre este tema.

Continuar a ler »
10:50 - 20/02/2018     102 visualizações
A Caixa Geral de Depósitos (CGD) parece estar pronta para a «guerra» dos spreads no crédito à habitação. O banco liderado por Paulo Macedo decidiu rever em baixa a sua margem mínima de spreads no crédito para a compra de casa para 1,5%. Deixou, assim, de ter o valor mínimo mais alto do mercado.

Continuar a ler »
Newsletter
Preencha o campo para subscrever a newsletter
notícias mais lidas


 
 
CATEGORIAS
A VOZ DO ALGARVE
APOIO AO CLIENTE
Visite-nos