Sexta, 22 de Junho de 2018 |
Apelido - Leiria

21:18 - 03/06/2018     148 visualizações OPINIÃO
Atualizado em: 03/06/2018
Imprimir
GENEALOGIA por Manuel da Silva Costa | mscosta2000@hotmail.com

A família Leiria foi buscar o apelido á cidade do mesmo nome. Descendem de Salvador Mendes Dente, nascido em cerca de 1040, filho de Mem Grasconho, nascido em cerca de 1000 e neto de Grasconho Araldes que veio em data incerta (982, 992 ou 997) na armada dos Gascões e Normandos para a recuperação do Porto, então destruída pelos Muçulmanos (D. Pedro Conde de Barcelos, 1344).

Pedro Salvadores de Urguezes, Guimarães, nascido em cerca de 1075, foi filho de Salvador Mendes Dente e casou com Sancha Martins de Braga.

Fernão Pires de Urguezes, nascido em cerca de 1110, foi filho de Pedro Salvadores de Urguezes e de Sancha Martins de Braga e casou com Teresa Martins de Riba de Vizela (filha de Martim Anes de Riba de Vizela).

Fernão Pires de Urguezes ou de Podentes, em Coimbra, nascido em cerca de 1140, era filho dos anteriores. Foi casado com Sancha Martins de Podentes (filha de Martim Viegas de Taíde e de Elvira Rodrigues de Podentes).

Martim Fernandes de Urguezes foi Alcaide do Castelo de Leiria por D. Sancho II (1223-46), que entregou a D. Afonso III (1246-79). Filho dos anteriores casou com Estevainha Martins de Taíde (filha de Martim Viegas de Taíde e de Maria Giraldes) e depois com Chamoa Gomes da Ribeira.

Maria Martins de Leiria era filha de Martim Fernandes e de Estevainha. Casou com Martim Esteves Botelho (Botelho ou Britelho no Ave) da Maya e voltou a casar com Gonçalo Rodrigues Moreira.

Fernan Galego de Leiria, nascido em cerca de 1200, era filho de Maria Martins e de Martim Esteves.

Maria Fernandes, filha de Fernan Galego, foi casada com Rodrigo Anes de Leiria. Nasceram por volta de 1230 e Rodrigo era filho de João Gonçalves Barbudo (Barbudo ou Barundo nas Terras do Bouro) e de Estevainha Pires da Nóbrega. Rodrigo cegou o filho Joam Rodrigues, sendo por isso também cegado pelo fogo.

Joham de Leiria é o primeiro que aparece nas Actas de Vereação de Loulé em 1494, 1522 e 1524, como sapateiro e “codrilheiro” da Rua de S. Domingos. Desconhece-se o parentesco com os anteriores…

 

 
Newsletter
Preencha o campo para subscrever a newsletter
notícias mais lidas


 
 
CATEGORIAS
A VOZ DO ALGARVE
APOIO AO CLIENTE
Visite-nos