Quinta, 21 de Março de 2019 |
Autarca de Faro «apanhado de surpresa» com saída de comando da GNR para Loulé

14:40 - 13/11/2018     129 visualizações FARO
Atualizado em: 14/11/2018
Imprimir
O presidente da Câmara de Faro disse hoje ter sido «apanhado de surpresa» com o anúncio da transferência do comando territorial da GNR de Faro para Loulé e lamentou ter pouca informação sobre o processo.

"O que sei é pela comunicação social. Há uns meses, o senhor ministro [da Administração Interna] telefonou-me, um telefonema muito rápido, a dizer que estavam a pensar fazer isso no Algarve e num outro comando na área metropolitana de Lisboa e ficámos de, posteriormente, falar sobre isso", contou Rogério Bacalhau aos jornalistas.

Em declarações aos jornalistas à margem de uma reunião do Conselho Diretivo da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Rogério Bacalhau confessou ter sido "apanhado de surpresa", acrescentando que gostava de ter mais informação disponível sobre o processo.

"O que sei é que apenas é o comando que vai ser transferido, que o posto continuará cá e o destacamento também. Mas gostava de ter mais informação sobre isso e não tenho", lamentou o presidente da capital algarvia, rejeitando que a transferência retire protagonismo a Faro.

O comando territorial da GNR do distrito de Faro, que está sediado na capital algarvia, vai ser transferido para a cidade vizinha de Loulé e instalado num terreno cedido por aquele município, ao abrigo de um protocolo assinado na sexta-feira.

A nova estrutura deverá envolver um investimento aproximado de 10 milhões de euros, que será partilhado entre o Ministério e o município.

O novo comando vai ser construído de raiz junto ao local onde funciona o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) e uma base de helicópteros, área que a Câmara de Loulé já assumiu querer converter numa "cidadela" de segurança.

Na cerimónia de assinatura do acordo de colaboração, na Câmara de Loulé, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, justificou a transferência com o facto de a GNR não ter nenhuma responsabilidade na zona urbana de Faro.

Disse também aos jornalistas que o presidente da Câmara de Faro tinha sido informado da decisão ainda antes do presidente da Câmara de Loulé, embora Rogério Bacalhau garanta ter ficado à espera de uma reunião.

 

Por: Lusa

 
Newsletter
Preencha o campo para subscrever a newsletter
notícias mais lidas


 
 
CATEGORIAS
A VOZ DO ALGARVE
APOIO AO CLIENTE
Visite-nos