Quarta, 19 de Junho de 2019 |
ALCÔNCORAS SELECIONADAS PELO JÚRI PARA A PRÓXIMA FASE DO CONCURSO 7 MARAVILHAS DOCES DE PORTUGAL

16:01 - 19/04/2019     112 visualizações ALENTEJO
Imprimir
As Alcôncoras de Amoreiras-Gare foram reconhecidas pelo júri e passaram a constar de uma lista mais restrita de 420 doces que seguem para a próxima fase do concurso nas 7 Maravilhas Doces de Portugal.

Das 907 candidaturas às 7 Maravilhas Doces de Portugal foram apurados 420. Da segunda fase de votação do Painel de Especialistas ião resultar 140 doces, que os portugueses vão votar nas eliminatórias distritais. Estes 140 doces serão revelados no dia 7 de maio, num programa de televisão a emitir em direto pela RTP1.

O Painel de Especialistas votou e ficaram identificados os 420 doces que avançam na eleição das 7 Maravilhas Doces de Portugal. Agora esta lista será reduzida a 7 doces por distrito ou região autónoma, chegando à lista final de 140 doces que avançam para votação do público. Este Painel de Especialistas é constituído por 140 personalidades, 7 de cada distrito e regiões autónomas. A organização recebeu 907 candidaturas de todo o país, num envolvimento sem precedentes.

A candidatura das Alcôncoras de Amoreiras-Gare nas 7 Maravilhas Doces de Portugal, na categoria de Biscoitos e Bolos Secos, resulta de uma parceria entre o Município de Odemira, a ADA – Associação de Desenvolvimento Local de Amoreiras-Gare e a Junta de Freguesia de S. Martinho das Amoreiras. As três entidades têm vindo a cooperar numa estratégia de desenvolvimento sustentado que tem por objetivo a salvaguarda, dinamização e promoção da cultura local. A participação nas 7 Maravilhas Doces de Portugal tem por objetivo promover este doce regional e o território onde é confecionado, bem como contribuir para um processo que conduza ao registo desta receita antiga.

Algumas referências históricas e literárias associam a Alcôncora à simplicidade da vida rural alentejana e a um tempo em que não era comum haver doces à mesa. Amoreiras-Gare assumiu a sua Alcôncora, distinta e concebida para durar, que pode preservar as suas propriedades por mais de três meses. Eram bolos que não faltavam nos Mastros de Promessa. Erguiam-se para agradecer as melhoras de um familiar doente ou o regresso de um militar a casa, sendo depois arriados e as Alcôncoras repartidas pelos presentes. Sendo ainda preparada de forma artesanal e comunitária, pretende-se intervir e reestruturar o seu modelo de produção e comercialização, com a finalidade de garantir a sua sustentabilidade também no plano económico.

 

Por: CM Odemira

 
Newsletter
Preencha o campo para subscrever a newsletter
notícias mais lidas


 
 
CATEGORIAS
A VOZ DO ALGARVE
APOIO AO CLIENTE
Visite-nos