Sábado, 20 de Outubro de 2018 |
CENTRO DE EXPERIMENTAÇÃO AGRÁRIA DE TAVIRA ABRE PORTAS À POPULAÇÃO A PARTIR DAS 10:00H «visita a Coleção única no País».

12:16 - 17/07/2017     815 visualizações TAVIRA
Atualizado em: 17/07/2017
Imprimir
Dia 20 de julho

Estas mostras, que se encontram instaladas no CEAT, são o resultado do trabalho desenvolvido pela Direção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve entre 2011 e 2015, no âmbito de dois projetos apoiados pelo Programa de Desenvolvimento Rural (Proder): o Projeto FRUTALG, intitulado «Prospeção, Recolha, Conservação e Caraterização de Variedades Tradicionais de Fruteiras Algarvias com Interesse para a Agricultura Portuguesa» e o Projeto SULCASTAS, denominado «Prospeção e Caraterização da Variabilidade Genética de Castas de Videiras Autóctones nas Regiões do Alentejo e Algarve».

Estes dois projetos enquadram-se na salvaguarda da Dieta Mediterrânica, e deverão ser Divulgados pelo maior numero de interessados de forma a que possam visitar uma coleção única no Pais.

Os Projetos iniciaram-se em 2011, com a prospeção e recolha de material vegetal de citrinos, alfarrobeiras, amendoeiras, figueiras, nespereiras, romãzeiras e macieiras (Pero de Monchique), com a posterior instalação dessas variedades tradicionais nas Coleções, na sua maioria no CEAT. Estes materiais vegetais serão numa fase posterior caracterizados, tendo em vista avaliar as suas potencialidades, selecionar as mais interessantes e proporcionar material vegetativo a viveiristas autorizados, para uma futura multiplicação e utilização por parte do setor produtivo, que permitirá também a preservação deste material genético. Já o SULCASTAS, tinha como principais objetivos, numa primeira fase, descobrir e preservar diversas castas de uva em vias de extinção e plantá-las em coleções de âmbito nacional e regional. Esse trabalho desenvolvido poderá ser visto e explicado ao longo da visita. Numa fase seguinte será feita uma caracterização do material plantado, a sua avaliação, efetuados estudos de microvinificação, podendo o mesmo em caso de interesse ser utilizado na produção.

 

Por: Direção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve

 
Newsletter
Preencha o campo para subscrever a newsletter
notícias mais lidas


 
 
CATEGORIAS
A VOZ DO ALGARVE
APOIO AO CLIENTE
Visite-nos